Pai

Ah eu achei. Achei que essa ferida havia fechado…

Mas percebi que o peito estava ficando cada dia mais pesado.

Quando cheguei ao meu limite desabei!
Sem acreditar que isso ainda sangrava…

Em minutos em baixo do chuveiro as verdades somem diante dos meus olhos pois entendi que busquei um amor de televisão entre nós…

PAI eu escrevo nossa história de amor agora, pois sei que sou a diretora dessa NOVELA que é a VIDA!

Se eu pudesse dizer que o que sou devo a ti. Sim a ti também. Doa a quem doer, até em mim, pois desconstrói uma vida de imposições de terceiros sobre nossa relação.

Suas atitudes me deixaram marcas sim!
Mas por muito tempo vi pelo lado negativo mas hoje AGRADEÇO. Sou forte graças a batalha que cravei até aqui para entender qual era o tipo do nosso amor…

E sabe o que descobri esse amor, não é daqui não pertence a esse planeta!

É de alma é feito de estrelas pois
é distante mas não perde seu brilho
é distante mas é memória é história!

OBRIGADO PAI …
Pela vida…

Colaboradora: Kathleen Marques

Data: Outubro / 19

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s